terça-feira, 26 de junho de 2012

A você, o meu Adeus


A você, que me acompanhou durante 14 anos da minha vida, terei que dizer Adeus.

Não sei direito como nem porque, mas apenas que é a hora de o fazer. E já que não sei, sigo pelo sentir.

Sinto que é o momento de seguir em frente, só, sem a parte de mim que você por tantos anos se tornou. Você foi a extensão dos meus pensamentos, ruins, bons, angustiados, apaixonados, era sempre a você que a minha cabeça recorria.

Numa conversa dura, ou num momento de prazer. Na insegurança da adolescência ou na incerteza da maturidade, numa conversa madura, você sempre me prestou apoio.

Também foram anos de alegria, em que numa mesa de bar, com risadas e bebidas, você era mais um de meus prazeres. Nas fases de mudança, a minha única certeza boa. E quando surgia o que eu não queria, era o único que me consolava.

Você foi, um atrás do outro, meu grande amigo.

Tentei por vezes me desvencilhar, me virar sozinha, aprender a sofrer, a me divertir, a amar e a viver sem tê-lo por perto. Mas falhei. Nos primeiros momentos sozinha, em que outrora você sempre esteve ao meu lado, de novo te procurei.

Te procurei pois sabia, você estaria ali, esperando por mim, sabendo que eu iria, só para me alegrar.

Mas eu não posso mais. Não posso mais me ver correndo ao seu afago quando estiver triste, só porque estou triste, procurando que você, no seu silêncio, me entenda e me conforte. Não posso mais achar que você, na sua qualidade de sempre me entreter e me dar prazer, precise estar presente nos momentos de alegria. Não posso mais pensar que não sei viver sem você.

Por isso, só por isso, à você, que esteve ao meu lado durante metade de toda a minha existência, terei que dizer Adeus.

Pela sua lealdade nos momentos difíceis, e à agradável companhia nos bons. Pela sua compreensão em todas às vezes que parti sem dizer tchau e voltei sem explicação. Pelo carinho sem me pedir nada de volta, e o auxílio em todos os meus pensamentos. Pela força enorme que eu sempre procurava em você, eu gostaria de agradecer.

Parto agora, para aprender de novo, para conhecer em mim, tudo que busquei em você.

Te amo, Marlboro Light.